Ajude-nos: Avise-nos caso o anúncio não condiga com este site!
 
: Cadastre-se : Navegue aqui:
Especiais
Apocalipse (2)
Bíblia (1)
Comentários (3)
Deus & Jesus (6)
Diversos (20)
Evangelismo (8)
Família (6)
Finanças (1)
Igreja (9)
Jovens e Adolecentes (1)
Musica e Louvor (24)
Oração (1)
Palavra da Fé (14)
Pecado (3)
Polemico (8)
Reflexões (32)
Teologia (14)
Testemunhos (2)
Vida Cristã (29)
Anderson Alcides (4)
Cristiane T. Menezes (5)
Damião B. de Alencar (4)
Daniel Tavares (2)
Diversos (14)
Douglas Araujo Falcão (2)
Eduardo M. Andrade (1)
Elias Pinheiro (8)
Geiza Moura de Lima (3)
João Guilherme (1)
Juvenal F. S. Filho (7)
Marcio Barreto (3)
Mauro C. Graner (27)
Paulo Christiaanse (2)
Pr. Célio Alves da Silva (2)
Pr. Ivaldo Costa (6)
Pr. Luciano P. Subirá (2)
Pr. Luis Carlos (3)
Pr. Otoniel F. Menezes (14)
Pr. Paulo R. Barbosa (30)
Pr. Paulo S. Barreto (3)
Pr. Raul de Sousa (13)
Pr. Valdir F. Menezes (7)
Pra. Janethi T. Menezes (4)
Rafael Gomes Portela (6)
Robson A. C. Olate (4)
Rodolfo N. da Silva (1)
Sheder Chagas (6)
 
Os artigos contidos neste site são de responsábilidade exclusiva de seus autores ou colunistas que os introduziram no site. Eles também podem não representar inteira ou em partes a opinião deste veículo de comunicação.
Artigo / Musica e Louvor / Pr. Raul de Sousa
A visão do líder e seus liderados
O ministro ou líder de louvor está dentro da mesma responsabilidade de um pastor dentro de sua igreja, estão pisando o mesmo lugar, o altar.

1. O Ministro de Louvor

A denominação Ministro de louvor surgiu no princípio do século XX, porém só se tornou popular na década de 40. De acordo com as igrejas batistas, ministro de música é aquele obreiro com aptidão para música e ordenado por uma igreja para servir nesta área ministerial. Hoje é mais conhecido como ministro de louvor ou ainda, líder de louvor. Bem na verdade estamos falando de uma só pessoa e de um mesmo ministério.

Tais ministros ou líderes de louvor tem a função de conduzir as músicas nos cultos, como também é responsável pela liderança dos membros do grupo musical, que é o que trataremos neste capítulo.

Este capítulo tratará de proporcionar um estudo mais amplo direcionado aos lideres e seus liderados. Há dicas práticas de como interagir (líder e grupo) de uma forma harmoniosa, trazendo assim, o melhor do grupo para Deus e para a igreja. Traremos também conselhos tanto aos líderes, como também aos que estão sob tal direção.

Cabe ao líder de louvor ministrar para a igreja a direção e onde quer chegar. Existem formas de se conduzir à congregação de maneira eficiente dentro da vontade de Deus. É o que chamamos de ambientes espirituais. Deve-se notar a importância da necessidade espiritual da igreja para que se programe tal direção corretamente.

Os líderes devem ter objetivos definidos e passá-los à equipe e juntos conduzirem a congregação de forma uníssona.

Aos liderados vai a dica de estarem sempre ligados nas palavras de direcionamento que o líder deve pronunciar, como também a direção dentro da própria música quanto à repetição de suas partes.

Palavras de direcionamento são palavra previamente ensaiadas, que indicam a direção dentro da ministração.

Além da palavra de direcionamento, pode-se usar também gestos e sinais, é claro, sinal estes musicais que indicam volume, retorno, pausa, enfim, aquilo que se deseja dentro da música. Tais gestos devem ser feitos com discrição, pois tem como objetivo a direção do grupo musical e não da igreja. Com a igreja devemos sempre falar em alto em bom som.

É importante que o som da igreja também tenha a qualidade suficiente para todos se ouvirem, quer a igreja como a equipe toda (músicos e vocalistas).

Dentre os objetivos do líder estarão:

1) Alegrar a congregação.
2) Batalhar espiritualmente.
3) Levar a igreja em um ambiente de oração.
4) Louvor.
5) Adoração.
6) Ambiente de cura.
7) Batismo no Espírito Santo.
8) Exercitar a fé.
9) Declaração de amor ao Senhor.
10) Comunhão entre os irmãos.

De acordo com a direção que Deus dará ao líder, o mesmo terá de usar sua capacitação divina (Unção), sua musicalidade e sua voz para conduzir a congregação. É claro que o líder precisa ter uma sensibilidade acima dos demais para perceber tal direção e ministrá-la à igreja. Por isso se dá a necessidade de uma vida de comunhão constante com o Senhor. Em muitos casos o líder poderá mudar o repertório diante de um ambiente inadequado segundo o que o Espírito Santo lhe revelar.

Trata-se de algo muito sério porque a igreja estará sempre seguindo a orientação que vem do altar e irá exatamente para o lugar em que seu líder os conduzir. É de suma importância o manejo da Palavra de Deus (II Tm 2:15) e ministração da mesma durante o louvor para gerar fé e confiança à congregação, fazendo assim, com que os objetivos sejam alcançados.

Vejamos a ministração de alguns ambientes:

Ex.

1) Ambiente de alegria.

a) Música que expresse alegria (com palmas – gestos – coreografias)
b) Palavra direcionada (Se possível exemplos bíblicos)
c) Veracidade do grupo (Todos têm que expressar o mesmo)

2) Ambiente de batalha espiritual.

a) Música de guerra (que se refira à vitória de Cristo sobre o diabo)
b) Palavra de direcionamento
c) Ministração com oração de guerra junta com a igreja

3) Ambiente de adoração.

a) Música de exaltação ao nome do Senhor (Existem uma grande variedade)
b) Palavra de incentivo à adoração individual a cada membro da congregação
c) Ministração do poder do Espírito Santo

4) Ambiente para comunhão.

a) Música de comunhão (Citar passagens bíblicas que reforcem o ambiente)
b) Direção específica para a igreja
c) Direcionar a igreja naquilo que se deve fazer

Obs. Normalmente se não for dada nenhuma direção para igreja a respeito do que o líder deseja realizar, muitos ficarão perdidos e não conseguirão entrar no ambiente. É de costume ver pessoas cantando um cântico de comunhão com os olhos fechados e as mãos levantadas. É comum ver pessoas cantando um cântico de adoração com olhos abertos e sorrindo para o irmão. Não cante apenas; Ministre.

Devemos entender que para tudo acontecer de forma positiva e agradável diante daquele que nos chamou, temos que nos conscientizarmos que todo líder como seus liderados devem ter uma vida de intimidade com o Senhor Jesus.

Faz-se necessário uma vida de jejum e oração, leitura da palavra de Deus e meditação, pois este será o tempo que o Senhor terá para lhe confidenciar suas revelações. Somos porta-vozes do Senhor. Não falamos de nós mesmos, lembre-se, profetizamos, ou seja, falamos em nome de Deus. Também não falamos o que queremos e sim o que o Senhor quer que falemos. Como poderemos então falar para a igreja em nome de Deus sem que tenhamos estado com ele anteriormente recebendo suas orientações? Seria impossível.

O ministro ou líder de louvor está dentro da mesma responsabilidade de um pastor dentro de sua igreja, estão pisando o mesmo lugar, o altar. Ele tem a obrigação de conduzir suas ovelhas no caminho, ensinando-as através da palavra de Deus. Ele também tem a responsabilidade de demonstrar amor e interesse especial pelos membros de seu grupo, discipulando-os dentro do destacado ministério, fazendo parte de sua vida, estando prontamente a lhe ajudar naquilo que for preciso. Líder de louvor não é um acusador e sim ajudador. Deve compreender as dificuldades que este ou a aquele venha a ter e procurar a solução.

A presença do ministro de louvor dentro da igreja leva o grupo a ter organização e submissão. O líder deve exigir que os músicos e cantores prestem atenção a ele o tempo todo, recebendo com humildade os seus ensinamentos. Daí dá-se a necessidade desse líder ser uma pessoa capaz em todos os sentidos da palavra, espiritualmente e tecnicamente. No livro de Hebreus encontramos uma ordem em relação a isto: “Obedecei aos vossos guias e sede submissos para com eles; pois velam por nossa alma, como quem deve prestar contas, para que façam isto com alegria e não gemendo; porque isto não aproveita a vós outros” (Hb 13:17).

O grupo musical é o reflexo de seu líder, por esse motivo ele tem a responsabilidade de tratar os levitas com amor e paciência, porém se necessário se fizer, com severidade. Se o líder está sempre estudando, se reciclando, buscando a Deus, lendo a bíblia, então terá autoridade para cobrar o mesmo de seu grupo, do contrário, qualquer cobrança será em vão, e ao invés de ser obedecido, acabará por faccionar seu próprio grupo, pois qualquer um que ver em seu líder uma pessoa responsável e dinâmica, se alegrará em seguí-lo.

 

Qualidades de um bom líder de louvor!
(por Ron Kenoly)

a. Radicalmente salvo e consistentemente andando com Cristo.
b. Um estudante dedicado da bíblia
c. Capaz de interceder pelo grupo
d. Um líder arrojado
e. Um músico ou cantor hábil
f. Submisso às autoridades
g. Ser um verdadeiro adorador

 

2. Grupo de louvor

Com já falamos anteriormente, os músicos e cantores, devem estar sempre ligados às palavras de direcionamento ou aos gestos que o líder sempre está fazendo. Não dá pra aceitar um fato que infelizmente é tão comum: Pessoas conversando na hora em que tocam. Muitos tentam se justificar dizendo estar tratando de assuntos do momento, notas musicas, passagens, etc. É pior ainda, pois tudo que se faz nas músicas, quer introduções, arranjos ou ainda repertório, tudo isso deve ser feito anteriormente com muito ensaio.

Risadas, cochichos, gestos para pessoas da platéia, expressões corporais indecentes tais como danças que chamam a atenção (Acredito na dança para o Senhor como expressão de louvor, porém tal dança jamais servirá para o desvio de atenção de alguém). Tem que se algo espiritual onde não tenha escândalo! Tudo isso poderá prejudicar a ministração e ao invés de ser benção passa a ser motivo de crítica e ocasião para o inimigo.

Uma coisa muito importante que todos nós precisam saber é que qualquer pessoa que estiver no altar estará se expondo (II Co 3:2).

Inevitavelmente nós que constantemente estamos na linha de frente seremos mais notados quanto à conduta, postura, seriedade, vocabulário etc.

Haverá uma cobrança muito maior por parte de nossos líderes com também de nossos liderados, então se faz necessário um cuidado todo especial quanto algumas coisas. Exemplos.

E como pessoas expostas que seremos, devemos também sempre nos trajar de forma decente e agradável diante dos olhos do Senhor, pois volto a ressaltar que qualquer coisa que chamar a atenção de alguém estará dividindo a glória de Deus, tirando a benção da igreja e tendo conseqüências negativas.

Ainda dentro deste mesmo assunto, é de suma importância falarmos sobre a unidade da equipe. Vemos muitos grupos por aí buscando unção de Deus, procurando ser abençoados, etc. Mas alguns destes grupos têm um problema que vai estar sempre os atrapalhando:

A falta de comunhão entre os levitas!

A desunião do grupo pode ser causada por milhares de motivos. Dentre os mais conhecidos quero citar alguns que talvez o seu grupo se identifique:

- Pessoa magoada
- Falta de humildade (soberba)
- Fofoca (contendas)
- Falta de amor pelos membros do grupo
- Irmãos com pensamentos e idéias diferentes
- Falta de respeito
- Irmãos que não estudam e ficam para trás

As escrituras sagradas dizem que devemos honrar e amar uns aos outros. Quero que fique bem claro que honrar o próximo não é ser um “puxa-saco” pelo fato de alguém cantar ou tocam muito bem, e sim ser um instrumento de motivação para todos os seus colegas.

Podemos elogiar a força de vontade, dizer que o arranjo ficou muito bonito, que foi muito bom ministrar junto com este irmão (ã), enfim, não é exaltar o homem e sim mostrar que seus irmãos são importantes para você e mesmo que haja alguma diferença técnica entre vocês, o maior nunca deve desprezar ou inferiorizar ainda mais aquele que sabe menos.

Diga sempre para seus amigos de equipe que você os ama, que está orando por eles. Esteja sempre disponível para ouvir suas dificuldades e compartilhar de suas conquistas.

Temos que viver como uma grande família que mora em tetos separados, pois com certeza, uma equipe de louvor que quiser crescer acaba passando muito tempo junto.

 

Qualidades dos liderados
(por João A. de Souza Filho)

a. Humilde
b. Submisso
c. Que ame e leia Bíblia
d. Um músico/cantor de oração
e. Responsável
f. Dedicado
g. Motivado sempre a fazer melhor
h. Que respeite seus companheiros
h. Organizado
i. Técnico

 

Lembre-se! Nunca saberemos o suficiente. Continue buscando.

Deus lhe abençoe muitíssimo e lhe dê um grande ministério!

PR. RAUL DE SOUSA

Este material faz parte do SLAM (seminário de louvor, adoração e música)
Implantamos em sua igreja local

Contatos: (41) 372-5721
pastorrauldesousa@yahoo.com.br
slam@netgospel.com.br

Fonte: Pr. Raul de Sousa
Criada: 16/05/2003

Adicionar em seus favoritos Recomende esta página para um amigo Imprimir este artigo
Outros Estudos do Autor:
16/05/2003 - Musica e Louvor - O extraordinário poder da música!
16/05/2003 - Musica e Louvor - Adoração como estilo de vida
16/05/2003 - Musica e Louvor - Intimidade na Adoração
16/05/2003 - Musica e Louvor - A visão do líder e seus liderados
18/03/2003 - Vida Cristã - Ser chamado por Deus
23/02/2003 - Musica e Louvor - As três fases do músico!
12/11/2002 - Palavra da Fé - A lei da Semeadura - 3ª Parte
04/11/2002 - Palavra da Fé - A lei da Semeadura - 2ª Parte
30/10/2002 - Palavra da Fé - A lei da Semeadura - 1ª Parte
23/10/2002 - Oração - A Eficiência da Oração
20/05/2002 - Musica e Louvor - Curiosidades bíblicas 3
05/05/2002 - Diversos - Curiosidades bíblicas 2
02/05/2002 - Diversos - Curiosidades bíblicas

Veja aqui todos os artigos do autor
Comentário Enviados
 
Deixe seu comentário Enviar para um amigo
Atenção: Todas as mensagens envidas são de inteira responsabilidade daqueles que as enviam. As mensagem serão publicadas em ambiente aberto sem moderação prévia, caso tenha algum problema entrar em contato com os administradores do site. Não deixe de ler o termo de uso do site.

Nome:

E-Mail:

Imagem de Segurança:

Digite o Código da Imagem de Segurança:

Comentário:


Remetente
Seu Nome:
Seu E-Mail:
Destinatário
E-Mail:
Mensagem:
 
Publicidade
ContatoDivulgueNo que cremosPublicidadeQuem somosTermos de uso
Network Gospel Brasil
Contatos: contato@netgospel.com.br | Parcerias: parcerias@netgospel.com.br
NGB © Copyright - Todos os direitos são reservados