Ajude-nos: Avise-nos caso o anúncio não condiga com este site!
 
: Cadastre-se : Navegue aqui:
Especiais
Apocalipse (2)
Bíblia (1)
Comentários (3)
Deus & Jesus (6)
Diversos (20)
Evangelismo (8)
Família (6)
Finanças (1)
Igreja (9)
Jovens e Adolecentes (1)
Musica e Louvor (24)
Oração (1)
Palavra da Fé (14)
Pecado (3)
Polemico (8)
Reflexões (32)
Teologia (14)
Testemunhos (2)
Vida Cristã (29)
Anderson Alcides (4)
Cristiane T. Menezes (5)
Damião B. de Alencar (4)
Daniel Tavares (2)
Diversos (14)
Douglas Araujo Falcão (2)
Eduardo M. Andrade (1)
Elias Pinheiro (8)
Geiza Moura de Lima (3)
João Guilherme (1)
Juvenal F. S. Filho (7)
Marcio Barreto (3)
Mauro C. Graner (27)
Paulo Christiaanse (2)
Pr. Célio Alves da Silva (2)
Pr. Ivaldo Costa (6)
Pr. Luciano P. Subirá (2)
Pr. Luis Carlos (3)
Pr. Otoniel F. Menezes (14)
Pr. Paulo R. Barbosa (30)
Pr. Paulo S. Barreto (3)
Pr. Raul de Sousa (13)
Pr. Valdir F. Menezes (7)
Pra. Janethi T. Menezes (4)
Rafael Gomes Portela (6)
Robson A. C. Olate (4)
Rodolfo N. da Silva (1)
Sheder Chagas (6)
 
Os artigos contidos neste site são de responsábilidade exclusiva de seus autores ou colunistas que os introduziram no site. Eles também podem não representar inteira ou em partes a opinião deste veículo de comunicação.
Artigo / Igreja / Mauro C. Graner
Libertando-se da doutrina dos homens - Parte I
"Pois vocês são salvos pela graça, por meio da fé, e isto não vem de vocês, é dom de Deus; não por obras, para que ninguém se glorie." (Ef. 2:8-9)

LIBERTANDO-SE DA DOUTRINA DOS HOMENS – Parte I
Por Juanribe Pagliarin

“Portanto, assim como vocês receberam Cristo Jesus, o Senhor, continuem a viver nele, enraizados e edificados nele, firmados na fé, como foram ensinados, transbordando de gratidão. Tenham cuidado para que ninguém os escravize a filosofias vãs e enganosas, que se fundamentam nas tradições humanas e nos princípios elementares deste mundo, e não em Cristo. Pois em Cristo habita corporalmente toda a plenitude da divindade, e, por estarem nele, que é o Cabeça de todo poder e autoridade, vocês receberam a plenitude. Nele também vocês foram circuncidados, não com uma circuncisão feita por mãos humanas, mas com a circuncisão feita por Cristo, que é o despojar do corpo da carne. Isso aconteceu quando vocês foram sepultados com ele no batismo, e com ele foram ressuscitados mediante a fé no poder de Deus que o ressuscitou dentre os mortos. Quando vocês estavam mortos em pecados e na incircuncisão da sua carne, Deus os vivificou com Cristo. Ele nos perdoou todas as transgressões, e cancelou a escrita de dívida, que consistia em ordenanças, e que nos era contrária. Ele a removeu, pregando-a na cruz, e, tendo despojado os poderes e as autoridades, fez deles um espetáculo público, triunfando sobre eles na cruz. Portanto, não permitam que ninguém os julgue pelo que vocês comem ou bebem, ou com relação a alguma festividade religiosa ou à celebração das luas novas ou dos dias de sábado. Estas coisas são sombras do que haveria de vir; a realidade, porém, encontra-se em Cristo. Não permitam que ninguém que tenha prazer numa falsa humildade e na adoração de anjos os impeça de alcançar o prêmio. Tal pessoa conta detalhadamente suas visões, e sua mente carnal a torna orgulhosa. Trata-se de alguém que não está unido à Cabeça, a partir da qual todo o corpo, sustentado e unido por seus ligamentos e juntas, efetua o crescimento dado por Deus. Já que vocês morreram com Cristo para os princípios elementares deste mundo, por que, como se ainda pertencessem a ele, vocês se submetem a regras: “Não manuseie!”, “Não prove!”, “Não toque!”? Todas essas coisas estão destinadas a perecer pelo uso, pois se baseiam em mandamentos e ensinos humanos. Essas regras têm, de fato, aparência de sabedoria, com sua pretensa religiosidade, falsa humildade e severidade com o corpo, mas não têm valor algum para refrear os impulsos da carne.” (Cl. 2:6-23) NVI.

Doutrina dos Homens não salva; mas com certeza, manda para o inferno.

Todo esforço que o homem faz para merecer a salvação é uma Doutrina de Homens. Há milhares de anos, o homem vem buscando a salvação através do seu próprio merecimento. Mesmo nos dias atuais, havendo já a revelação completa de Deus para a salvação da humanidade, existem bilhões de pessoas que querem merecer a salvação e por isso se autoflagelam para perdão dos pecados, sobem escadarias de joelhos, carregam cruzes por quilômetros, tentam ser “boazinhas” para serem salvas, observam rígida moral de conduta e assim opor diante.

Diferente da Doutrina dos Homens, a Doutrina de Deus para a Salvação é tão simples que o ser humano não consegue acreditar. Ela diz o seguinte: “Pois vocês são salvos pela graça, por meio da fé, e isto não vem de vocês, é dom de Deus; não por obras, para que ninguém se glorie.” (Ef. 2:8-9) NVI.

Mesmo entre o povo cristão há um grande número de pessoas que aceitaram o Dom de Deus como Salvador (Jesus) mas ainda não se libertaram do conceito humano de “merecer a salvação” e por isso se tornaram presas de doutrinas de homens e fazem uma série de sacrifícios, levando uma vida cristã triste e sobrecarregada, achando que, com isto, estão servindo a Deus. Principalmente os novos convertidos, por não conhecerem completamente a graça de Deus e estando possuídos por um sincero desejo de santificação, são presas fáceis dos “Doutrinadores”, que os sobrecarregam com uma série de ordenanças.

Paulo, alertando a Igreja Cristã contra as Doutrinas dos Homens, escreveu: “Tenham cuidado para que ninguém os escravize a filosofias vãs e enganosas, que se fundamentam nas tradições humanas e nos princípios elementares deste mundo, e não em Cristo... Já que vocês morreram com Cristo para os princípios elementares deste mundo, por que, como se ainda pertencessem a ele, vocês se submetem a regras: “Não manuseie!”, “Não prove!”, “Não toque!”? Todas essas coisas estão destinadas a perecer pelo uso, pois se baseiam em mandamentos e ensinos humanos.” (Cl. 2:8; 20-22) NVI.

Você vai aprender agora a distinguir, dentro da Palavra de Deus, o que é Doutrina dos Homens e, através da Verdade, livrar-se de todo jugo, sujeição, opressão humana.

Jesus disse: “E conhecerão a verdade, e a verdade os libertará”. (João 8:32) NVI.

A Roupa Tem Alguma coisa a ver com a Salvação?

O Homem pensa que sim. Deus, não. Deus quando criou o homem e a mulher, ambos andavam nus e eram visitados diariamente por Deus. Quando o homem pecou e ouviu a voz de Deus no jardim, ele se escondeu quando Deus lhe perguntou por quê, o homem respondeu que estava nu. Ora, Deus nunca deixou de visitar o Homem porque estava nu. Mas agora o Homem que está achando que não pode mais ter comunhão com Deus por causa da nudez. Perceba aí a entrada do pensamento humano e o surgimento da Doutrina de Homens. É como se Adão estivesse dizendo para Deus: “Senhor, a partir de agora, para falar com o Senhor, só se eu estiver vestido”. Nos dias de hoje, muitos estão se comportando como Adão, estabelecendo normas de roupas para Ter comunhão com Deus. Muitos dizem: “Para ter a salvação e comunhão com Deus e o Espírito Santo, a mulher não pode usar calça comprida”. Ou então: “O Homem para falar com Deus tem que estar de terno e gravata”. Ou que a mulher, para poder orar a Deus, tem que estar usando véu.

Paulo escreveu que a Doutrina dos Homens “perece pelo uso” (Cl. 2:22).
Vamos dar um bom exemplo disso: em 1958, todos os homens crentes tinham que usar chapéu para serem salvos, porque esta era a “doutrina da igreja”. Meu pai, o Pr. Ulysses, conta que seu irmão Jayme, na época diácono da igreja, foi excluído porque não queria usar chapéu. Meu tio Jayme foi embora com os americanos que estavam evangelizando o Brasil e não se desviou do Evangelho. Porém, muitos outros, excluídos pelo mesmo motivo, ao invés de irem para outra igreja cristã, entristecidos, desviaram-se para o mundo e morreram sem Deus e sem salvação. Hoje, nenhum cristão, de qualquer igreja, usa chapéu. Será que Deus mudou de idéia? Antes, para que o Homem pudesse ir para o Céu tinha que usar chapéu.

E agora? Não, Deus nunca mudou de idéia. O Homem, sim. Hoje, nenhuma igreja cristã exige que seus membros usem chapéu, porque esta Doutrina dos Homens pereceu pelo uso.

Por este exemplo, você vê que a Doutrina dos Homens não salva, mas é capaz de mandar para o inferno. Pobres daqueles que pensam que, para serem salvos, têm que andar na “Doutrina”. Irão fracassar na tentativa de merecerem a salvação e levarão uma suposta vida cristã totalmente infelizes, pois estarão servindo aos Homens, pensando que estão servindo a Deus.

A Mulher Não Pode Usar Calça Comprida?

O único texto bíblico que fala sobre roupa de homem e de mulher, que contém uma proibição, e que os pregadores de “doutrinas” usam muito, está no Antigo Testamento, em Deuteronômio 22:5, e diz o seguinte: “A mulher não usará roupas de homem, e o homem não usará roupas de mulher, pois o SENHOR, o seu Deus, tem aversão por todo aquele que assim procede.” (NVI).

Leia de novo este versículo e responda: Onde está falando de calça comprida? Em nenhum lugar. E nem poderia, porque este versículo foi escrito por Moisés em 1.405 a.C. e, naquela época, não existia calça comprida.

A calça comprida só surgiu na França, no final do século 19. Então, do que o versículo acima está falando? Ele está falando de vestido. Porque, naquela época, tanto homens como mulheres usavam vestidos! O próprio Senhor Jesus usava vestido. Veja nesta passagem: (Jo. 19:23-24) “Tendo crucificado Jesus, os soldados tomaram as roupas dele e as dividiram em quatro partes, uma para cada um deles, restando a túnica. Esta, porém, era sem costura, tecida numa única peça, de alto a baixo. “Não a rasguemos”, disseram uns aos outros. “Vamos decidir por sorteio quem ficará com ela.” Isso aconteceu para que se cumprisse a Escritura, que diz: “Dividiram as minhas roupas entre si, e tiraram sortes pelas minhas vestes”. Foi o que os soldados fizeram.” (NVI) e mesmo depois de glorificado, Jesus é descrito por João como “vestido até os pés de um vestido comprido” (Ap. 1:13). Então, substitua a palavra “trajo” por “vestido” e você terá: “Não haverá vestido de homem na mulher e não vestirá o homem vestido de mulher; porque qualquer que faz isto abominação é ao Senhor, teu Deus”.

Mas o livro de Apocalipse nos revela que, no futuro, os salvos usarão vestidos, veja: (Ap. 7:9-12) “Depois disso olhei, e diante de mim estava uma grande multidão que ninguém podia contar, de todas as nações, tribos, povos e línguas, em pé, diante do trono e do Cordeiro, com vestes brancas e segurando palmas. E clamavam em alta voz: “A salvação pertence ao nosso Deus, que se assenta no trono, e ao Cordeiro”. Todos os anjos estavam em pé ao redor do trono, dos anciãos e dos quatro seres viventes. Eles se prostraram com o rosto em terra diante do trono e adoraram a Deus, dizendo: “Amém! Louvor e glória, sabedoria, ação de graças, honra, poder e força sejam ao nosso Deus para todo o sempre. Amém!.” (NVI).

Que o próprio Deus mandará vestir os mártires de vestidos: (Ap. 6:9-11) “Quando ele abriu o quinto selo, vi debaixo do altar as almas daqueles que haviam sido mortos por causa da palavra de Deus e do testemunho que deram. Eles clamavam em alta voz: “Até quando, ó Soberano, santo e verdadeiro, esperarás para julgar os habitantes da terra e vingar o nosso sangue?” Então cada um deles recebeu uma veste branca, e foi-lhes dito que esperassem um pouco mais, até que se completasse o número dos seus conservos e irmãos, que deveriam ser mortos como eles.” (NVI). Ora, Deus não iria vestir os salvos com abominação. Então, abominação é a troca de roupa entre os sexos: é o homem se vestindo para passar por mulher e a mulher se vestindo para passar por homem. É o homossexualismo. Assim como, nos costumes bíblicos, há diferença entre o vestido usado pelo homem e o vestido usado pela mulher, assim também, nos dias de hoje, há diferença entre a calça comprida usado pelo homem e a calça comprida usada pela mulher. Apesar de parecidas, não são iguais. Usar calça comprida não é abominação para a mulher, porque o seu modelo é feminino e a mulher não está querendo se passar por homem. Na Escócia os homens usam saias e na África eles usam vestidos e não é por causa disto que os cristãos escoceses e africanos irão para o inferno. Compreendeu a diferença? Cada época e país tem a sua cultura. Se fosse para nos vestirmos conforme os costumes bíblicos, então todos os pregadores de doutrinas de roupas estão fora da “doutrina” e deveriam andar de vestidos, pois ternos e gravatas não existiam naquela época. Procure trajar-se com modéstia e decência, servindo ao Senhor com santidade no seu coração. Veja esta passagem de (I Sm. 16:7) “O SENHOR, contudo, disse a Samuel: “Não considere sua aparência nem sua altura, pois eu o rejeitei. O SENHOR não vê como o homem: o homem vê a aparência, mas o SENHOR vê o coração.” (NVI) – Lembre-se: você não é salvo por causa da roupa que usa, mas porque Jesus Cristo verteu o Seu sangue santo e precioso na cruz do Calvário!

Sobre Enfeites, Brincos, Pulseiras, etc. e Barba de Homem.
O usa destas coisas é pecado?

O uso de enfeites pela mulher é uma coisa muito antiga. Quando Abraão mandou seu servo ir buscar uma esposa para seu filho Isaque e ele encontra Rebeca, a escolhida e preparada por Deus, o servo de Abraão a presenteia com “um pendente e duas pulseiras de ouro”; veja: (Gn. 24:22) “Quando os camelos acabaram de beber, o homem deu à jovem um pendente de ouro de seis gramas e duas pulseiras de ouro de cento e vinte gramas.” (NVI). Ora, Rebeca era uma moça pura e não uma prostituta. E tornou-se esposa de Isaque e dela descende o nosso Senhor Jesus Cristo! O uso de brincos e pulseiras por Rebeca não tirou a pureza. Em Ezequiel está escrito que Deus enfeitou Jerusalém com jóias como se fosse uma mulher. Lá, Deus diz: (Ez. 16:11-13a) “Adornei-a com jóias; pus braceletes em seus braços e uma gargantilha em torno de seu pescoço; dei-lhe um pendente, pus brincos em suas orelhas e uma linda coroa em sua cabeça. Assim você foi adornada com ouro e prata...” (NVI).

Jóias não são do diabo porque, inclusive, Deus as aceitou como ofertas para o Tabernáculo: (Ex. 35:21-22) “E todos os que estavam dispostos, cujo coração os impeliu a isso, trouxeram uma oferta ao SENHOR para a obra da Tenda do Encontro, para todos os seus serviços e para as vestes sagradas. Todos os que se dispuseram, tanto homens como mulheres, trouxeram jóias de ouro de todos os tipos: broches, brincos, anéis e ornamentos; e apresentaram seus objetos de ouro como oferta ritualmente movida perante o SENHOR.” (NVI).

Quanto à pintura, vemos Deus dizendo a Jerusalém que ela, como uma mulher, ainda que pintasse em volta dos olhos, não se faria bela. Veja (Jr. 4:30) “O que você está fazendo, ó cidade devastada? Por que se veste de vermelho e se enfeita com jóias de ouro? Por que você pinta os olhos? Você se embeleza em vão, pois os seus amantes a desprezam e querem tirar-lhe a vida.” (NVI). Isto foi escrito em 480 a.C. Logo, este costume feminino de se pintar é muito antigo. A rainha Jezabel se pintou para seduzir Jeú, que a matou. Veja: (II Rs. 9:30) “Em seguida Jeú entrou em Jezreel. Ao saber disso, Jezabel pintou os olhos, arrumou o cabelo e ficou olhando de uma janela do palácio.” (NV). Mas o pecado de Jezabel era a idolatria e não a pintura. A prostituição de Jezabel era a idolatria (Ap. 2:20-21) “No entanto, contra você tenho isto: você tolera Jezabel, aquela mulher que se diz profetisa. Com os seus ensinos, ela induz os meus servos à imoralidade sexual e a comerem alimentos sacrificados aos ídolos. Dei-lhe tempo para que se arrependesse da sua imoralidade sexual, mas ela não quer se arrepender.” (NV). O que a Bíblia condena é a vaidade, tanto da mulher como do homem. A Bíblia chama muitas coisas de vaidade.

Exemplos:

  • Os deuses das nações são vaidade (II Cr. 16:26) “Pois todos os deuses das nações não passam de ídolos, mas o SENHOR fez os céus.” (NVI);
  • O pensamento e a vida do homem: (Sl. 94:11; 144:4) “O Senhor conhece os pensamentos do homem, e sabe como são fúteis... O homem é como um sopro; seus dias são como uma sombra passageira.” (NVI);
  • A juventude: (Ec. 11:10) “Afaste do coração a ansiedade e acabe com o sofrimento do seu corpo, pois a juventude e o vigor são passageiros.” (NVI);
  • As falsas profecias: (Jr. 14:14) “Então o Senhor me disse: “É mentira o que os profetas estão profetizando em meu nome. Eu não os enviei nem lhes dei ordem nenhuma, nem falei com eles. Eles estão profetizando para vocês falsas visões, adivinhações inúteis e ilusões de suas próprias mentes.” (NVI). Portanto, tudo o que é feito por vaidade é condenável. Viver com simplicidade e modéstia é o conselho do Evangelho (I Tm. 2:9) “Da mesma forma, quero que as mulheres se vistam modestamente, com decência e discrição, não se adornando com tranças e com ouro, nem com pérolas ou com roupas caras.” (NVI). Em (I Pe. 3:3-4) diz que o enfeite mais bonito é o interior e não o exterior, leia: “A beleza de vocês não deve estar nos enfeites exteriores, como cabelos trançados e jóias de ouro ou roupas finas. Ao contrário, esteja no ser interior, que não perece, beleza demonstrada num espírito dócil e tranqüilo, o que é de grande valor para Deus.” (NVI).

Quanta a barba e bigode, que muitos ensinadores de “doutrinas” dizem que seu uso é pecado, você acha que Deus colocaria um pecado crescendo todo o dia bem debaixo do seu nariz? Nos costumes bíblicos, ficar sem barba era vergonhoso, (II Sm. 10:5) “Quando Davi soube disso, enviou mensageiros ao encontro deles, pois haviam sido profundamente humilhados, e lhes mandou dizer: “Fiquem em Jericó até que a barba cresça, e então voltem para casa.” (NVI). Até mesmo os sacerdotes a usavam (Sl. 133:2) “É como óleo precioso derramado sobre a cabeça, que desce pela barba, a barba de Arão, até a gola das suas vestes.” (NVI). A barba somente era rapada em momentos de aflição, (Jr. 41:5) “Oitenta homens que haviam rapado a barba, rasgado suas roupas e feito cortes no corpo, vieram de Siquém, de Siló e de Samaria, trazendo ofertas de cereal e incenso para oferecer no templo do Senhor.” (NVI).

Fique tranqüilo: usar barba e bigode não é e nunca foi pecado.

A Mulher Cristã Não Pode Mais Cortar o Cabelo?

O texto que fala sobre o tamanho do cabelo da mulher está em I Co. 11:15, que diz: “Mas a mulher o cabelo comprido lhe é honroso”...

Veja que Paulo fala de honra e não de salvação. A mulher não depende do tamanho do cabelo para ser salva. Releia o que Paulo escreveu e você vai ver que ele diz apenas que “lhe é honroso Ter o cabelo crescido”. Crescido até quanto? Ele não determina o tamanho e nem diz que a mulher cristã nunca mais pode cortar o cabelo. E nem poderia. Já imaginou se a mulher cristã nunca mais pudesse cortar o cabelo? Quando ela morresse, iriam precisar de dois caixões para sepultá-la: um para a defunta e outro só para a cabeleira.

O Antigo Testamento, que era a Bíblia de Paulo, permite ao homem e à mulher fazerem votos de nazireu (Números 6). Neste voto, homens e mulheres decidem o período que querem ficar sem cortar o cabelo e, no final do período, rapam completamente cabeça. Paulo, em duas ocasiões, rapou a cabeça por causa de um voto – (Atos 18:18;21:24) “Paulo permaneceu em Corinto por algum tempo. Depois despediu-se dos irmãos e navegou para a Síria, acompanhado de Priscila e Áqüila. Antes de embarcar, rapou a cabeça em Cencréia, devido a um voto que havia feito... Participe com esses homens dos rituais de purificação e pague as despesas deles, para que rapem a cabeça. Assim, todos saberão que não é verdade o que falam de você, mas que você continua vivendo em obediência à lei.” (NVI). Como este voto também era permitido à mulher, começaram a aparecer, na igreja de Corinto, irmãs com as cabeças rapadas. Foi aí que Paulo disse ser indecente para a mulher tosquiar-se ou rapar-se, devendo cobrir-se com o véu.

Então a Mulher Tem Que Usar Véu para Ser Salva?

Muitos ensinadores de “doutrinas” dizem que a mulher não pode orar sem véu, porque a sua oração não será aceita. No próprio verso 15, Paulo diz que “o cabelo da mulher lhe foi dado em lugar do véu”. Ora, se lhe foi dado em lugar do véu, significa que o seu cabelo substitui o véu. Ou seja: o cabelo é um véu natural. O evangelho nos conta que uma pecadora chorou aos pés de Jesus e os enxugou com os seus cabelos. Ela usava véu ou não? Claro que não, pois ela enxugou os pés do Senhor com os seus cabelos porque não tinha outra coisa para usar. A oração dela foi aceita? Sim, foi! Jesus disse a ela: “Os teus pecados te são perdoados. A tua fé te salvou; vai-te em paz” (Leia Lucas 7:36-50) “Convidado por um dos fariseus para jantar, Jesus foi à casa dele e reclinou-se à mesa. Ao saber que Jesus estava comendo na casa do fariseu, certa mulher daquela cidade, uma ‘pecadora’, trouxe um frasco de alabastro com perfume, e se colocou atrás de Jesus, a seus pés. Chorando, começou a molhar-lhe os pés com suas lágrimas. Depois os enxugou com seus cabelos, beijou-os e os ungiu com o perfume. Ao ver isso, o fariseu que o havia convidado disse a si mesmo: “Se este homem fosse profeta, saberia quem nele está tocando e que tipo de mulher ela é: uma ‘pecadora’ ”. Então lhe disse Jesus: “Simão, tenho algo a lhe dizer”. “Dize, Mestre”, disse ele. “Dois homens deviam a certo credor. Um lhe devia quinhentos denários e o outro, cinqüenta. Nenhum dos dois tinha com que lhe pagar, por isso perdoou a dívida a ambos. Qual deles o amará mais?” Simão respondeu: “Suponho que aquele a quem foi perdoada a dívida maior”. “Você julgou bem”, disse Jesus. Em seguida, virou-se para a mulher e disse a Simão: “Vê esta mulher? Entrei em sua casa, mas você não me deu água para lavar os pés; ela, porém, molhou os meus pés com suas lágrimas e os enxugou com seus cabelos. Você não me saudou com um beijo, mas esta mulher, desde que entrei aqui, não parou de beijar os meus pés. Você não ungiu a minha cabeça com óleo, mas ela derramou perfume nos meus pés. Portanto, eu lhe digo, os muitos pecados dela lhe foram perdoados; pois ela amou muito. Mas aquele a quem pouco foi perdoado, pouco ama”. Então Jesus disse a ela: “Seus pecados estão perdoados”. Os outros convidados começaram a perguntar: “Quem é este que até perdoa pecados?” Jesus disse à mulher: “Sua fé a salvou; vá em paz”. (NVI).

Nenhuma mulher depende do seu cabelo ou de véu para ser salva e, sim, da sua fé.

Muitos querem enganar usando Jeremias 9:26, veja: “Como também o Egito, Judá, Edom, Amom, Moabe e todos os que rapam a cabeça e vivem no deserto; porque todas essas nações são incircuncisas, e a comunidade de Israel tem o coração obstinado.” (NVI), mas ali, Deus não está falando com mulheres e sim com homens, criticando aqueles que cortavam os cantos dos cabelos em oferendas aos deuses pagãos, assim como hoje, em dia, muitas pessoas rapam a cabeça para o “santo” e isto, evidentemente, é condenável e não agrada a Deus, por ser idolatria e culto aos demônios.

Por Juanribe Pagliarin

Fonte: Juanribe Pagliarin
Criada: 27/04/2003

Adicionar em seus favoritos Recomende esta página para um amigo Imprimir este artigo
Outros Estudos do Autor:
01/09/2003 - Bíblia - Deuteronômio 18.9-13
01/09/2003 - Teologia - Merecem confiança os livros Apócrifos?
17/07/2003 - Polemico - Vida em outros planetas
25/06/2003 - Diversos - O crente e as fetas juninas
27/04/2003 - Polemico - Diferença entre imagem e ídolo - Parte I
27/04/2003 - Vida Cristã - O coração do homem
27/04/2003 - Comentários - A globalização é antibíblica?
27/04/2003 - Polemico - Culto à deusa mãe
27/04/2003 - Igreja - Libertando-se da doutrina dos homens - Parte I
15/04/2003 - Diversos - PÁSCOA
12/04/2003 - Diversos - A paz que o mundo não quis
12/04/2003 - Vida Cristã - Pecado Deliberado
18/03/2003 - Diversos - Preconceito
08/03/2003 - Teologia - As Tribos de Israel
04/03/2003 - Polemico - E os ET’s?

Veja aqui todos os artigos do autor
Comentário Enviados
 
Deixe seu comentário Enviar para um amigo
Atenção: Todas as mensagens envidas são de inteira responsabilidade daqueles que as enviam. As mensagem serão publicadas em ambiente aberto sem moderação prévia, caso tenha algum problema entrar em contato com os administradores do site. Não deixe de ler o termo de uso do site.

Nome:

E-Mail:

Imagem de Segurança:

Digite o Código da Imagem de Segurança:

Comentário:


Remetente
Seu Nome:
Seu E-Mail:
Destinatário
E-Mail:
Mensagem:
 
Publicidade
ContatoDivulgueNo que cremosPublicidadeQuem somosTermos de uso
Network Gospel Brasil
Contatos: contato@netgospel.com.br | Parcerias: parcerias@netgospel.com.br
NGB © Copyright - Todos os direitos são reservados